Carta da Tatiana


30 de outubro de 2012

Meus queridos avós,

Poderia facilmente escrever uma carta individual a cada um. Tenho muito clara e definida a marca e influência da singularidade de cada personalidade de vocês em minha vida.
Mas hoje comemoramos como família, o dia simbólico em que esta família foi inventada e criada. Como diz o meu Beto querido, se não fosse por esse encontro, todos nós seríamos outros.
Por isso, este dia é mais do que um dia de celebração do casal sozinho, mas do casal que se criou em nossos corações, romanticamente embalados pela trilha do assobio de “Vous, qui passez sans me voir”, pelas charmosas cenas em preto e branco dos bondes cariocas, do subúrbio de casas entre o Méier e São Cristóvão; cinema, banana split, papagaios danados, belos vestidos e o namoro a mãos dadas.
O jovem casal em uma outra Ipanema quando ainda era possível chamar o marido na praia com uma toalha pendurada na Prudente de Moraes. Que bela época!
O casal da secretaria do governo: a família tão bem arrumada, os vestidos de festa, o marido bonito elegante, a mãe e as filhas belíssimas.
O grande casal das viagens, que rodopiaram o mundo fazendo das paisagens verdadeiras o cenário de todas as imagens já criadas na imaginação do Beto através da literatura, arte, pela história cultural e política de cada um de todos os países visitados. As viagens de incríveis monumentos, tartarugas gigantes, macacos ladrões, incríveis comilanças e ótimos vinhos. Aventuras de carro e avião, com alguns assaltos, atos heróicos da minha avó, e pequenos acidentes que viraram incríveis histórias e uma grandiosa coleção de fotografias.
O menino vestido de cavaleiro no porta retrato da minha bisavó, com uma mente clara, precoce e voraz; o jovem rapaz que alçava a irmãzinha no alto do armário para ensinar as boas histórias. O médico, advogado e bravo Conselheiro.
A menina que não gostava de comer e bebia vinho do porto com sua avó. A estudante de enfermagem que sonhava em ir à guerra. A grande profissional mulher muito antes do seu tempo.
A vida é um conjunto de imagens fragmentadas que juntas criam diferentes composições embaladas pela memória, sempre única e diferente em tantos segundos, minutos e horas vividas. Cada momento é novo porque traz um rearranjo novo de memórias.
Todos os meus novos conjuntos de imagens e vida são acompanhados pela vida de vocês dentro de mim: os meus primeiros passos, os canhões do parque da cidade, livros, histórias e bibliotecas; vestidos e tantas bonecas. A gata Mimi e o notívago anão Rumpelstitskin. As conversas com todos os personagens do sítio do Picapau Amarelo. Disney aos 9, Paris aos 10 e aos 26, A Fontana di Trevi aos 11. As azuis marinhas águas verdes de Bora Bora. E quantos nordestes, e Bahias; até ao umbigo do mundo eu fui com vocês.
Gostaria de deixar registrado todo o meu amor, e toda a minha gratidão neste dia tão especial que celebra esta união que criou e imaginou tantas outras e belas vidas.

Muitos beijos carinhosos da netinha Tati

30/10/2012

 
artigos | discursos | sobre HB
Beto
12/12/2012

Carta da Tatiana
30/10/2012

Personalidade
01/09/2011

Homenagem a Humberto Braga, nos 69 anos do TCE-RJ
14/04/2007

Discurso de posse do Conselheiro José Maurício de Lima Nolasco na Presidência do TCE/RJ
2007

A participação do Conselheiro Humberto Braga no impeachment do Presidente Fernando Collor segundo Ulysses Guimarães
1994

O testemunho do Conselheiro
25/10/1988

Inteligência baiana vai ao lançamento do livro "O Oriente é Vermelho"
12/12/1979

Humberto Braga lançou livro sobre suas andanças no Oriente
12/12/1979

Baiano foi à China e na volta escreveu livro de sucesso
12/09/1979

Livros mais vendidos
26/08/1979

Isenção
18/08/1979

Livro repercute no meio educacional
12/08/1979

A noite do Humberto
08/08/1979

Foi até a uma da matina...
08/08/1979

"O Oriente é Vermelho", de Humberto Braga
06/08/1979

Luz sobre a China
31/07/1979

Imagens da nova China
31/07/1979

O Oriente é Vermelho ou A China é um monastério alegre
23/09/1978

Humberto Braga, Nixon e ARENA
15/11/1972

O bom baiano
17/10/1970

Discurso de posse do Dr. Eduardo Portella Netto na Secretaria de Estado de Govêrno sucedendo a Humberto Braga
25/04/1969

Glória e postura
24/04/1969